sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Relembrando: 1997 Greve da Polícia Militar de Minas


FOTO: ISa nigri - 24.6.1997“Como repórter de Cidades na época da greve da Polícia Militar, pude presenciar o crescimento da tensão entre os policiais e o governo do Estado. Os praças reivindicavam melhorias nos salários. O governador na época, Eduardo Azeredo, havia concedido reajuste só para os oficiais, o que foi o estopim da revolta. No auge da crise, eu estava em meio aos policiais que fizeram uma caminhada até a praça da Liberdade. Eram cerca de 3.000 PMs e 700 policiais civis que aderiram ao movimento. Quase todos armados. O sentimento geral era de que poderia ocorrer uma tragédia. E aconteceu, com o disparo de tiros. O cabo Valério, que tinha acabado de subir em uma mureta do prédio do comando da PM para pedir calma aos colegas, foi atingido e morreu. A foto daquele momento, registrada pela competente Isa Nigri, rendeu ao jornal o prêmio Esso de jornalismo naquele ano. Na hora do tiroteio, eu havia acabado de entrar no carro do jornal para retornar à redação, já que tinha sido rendido por colegas da tarde. Mas pude colaborar com a grande cobertura que O TEMPO fez. E, nos meses seguintes, continuei acompanhando os desdobramentos do movimento, que mudaram para sempre a relação da Polícia Militar com o Executivo, e as investigações da morte do cabo. Hoje, o sentimento é de quem testemunhou uma parte importante da história de Minas.”

Denner Taylor - Editor de Esportes

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pericia sucateada em Minas faz provas apodrecerem.





Marco Paiva Diz Que JÁ havia Comunicado Sobre Problemas na Rede Elétrica (Foto: Raquel Freitas / G1)
Marco Paiva Diz Que JÁ havia Comunicado
Sobre Problemas na Rede Elétrica
(Foto: Raquel Freitas / G1)
O Diretor do Instituto de Criminalística, Marco Paiva, Disse Nesta quarta-feira (19) that a cúpula da Polícia Civil de Minas Gerais JÁ havia Sido alertada Sobre Problemas na Rede Elétrica do Prédio, LOCALIZADO na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Segundo ELE, um pico de Energia provocou o desligamento de hum congelador Durante O Último Fim de Semana, comprometendo Amostras Biológicas relativas uma Cerca de 230 Casos investigados nenhum Estado. O Problema Só FOI percebido na segunda-feira. "Só Neste Ano, NÓS JÁ mandamos Uma Série de Comunicações, Falando exatamente de Problema nenhum freezer, na Rede Elétrica. Entao, era ESSE hum Problema Que era JÁ conhecido. Era Uma Coisa Que JÁ sinalizava Acontecer ", Disse. Afirma Paiva that, in 2 de julho, um Comunicado de Liberdade de Informação enviado, solicitando especificamente uma Adaptação da Rede Elétrica Para O BOM FUNCIONAMENTO of this freezer, that Chega uma Temperatura de -80ºC. EntreTanto, ELE Diz Que o PEDIDO "Não FOI atendido Dentro da necessidade".

O Episódio ESTA Sendo investigado Pela corregedoria da Corporação. Em nota, a Polícia Civil afirmou that "O expediente solicitando Reparos na Rede Elétrica do Instituto de Criminalística de: Não FOI enviado um parágrafo Chefia da Polícia Civil e sim Pará Uma das Unidades da Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças". A Corporação AINDA informou that hum dos Objetivos do Procedimento investigativo E apurar O Que de Fato provocou um painel sem congelador e apontar eventuais Responsabilidades administrativas OU MESMO ATÉ Criminais. Para o Diretor, a Infraestrutura do Instituto de: Não acompanhou O Crescimento da Demanda AO Longo dos Anos . No Início fazer FUNCIONAMENTO, SEGUNDO ELE, havia Dois freezers não local. Hoje São onze congeladores Domésticos, Além do EQUIPAMENTO especial, in that ocorreu o Problema nenhum Fim de Semana. "ESSE Espaço E hum Espaço JÁ adapted, here Uma era a Fábrica de Cigarros. O Laboratório Nosso FOI HÁ construido cerca de 20 Anos, EM 1992. Quando o Laboratório FOI construido, um Uma era DEMANDA. Hoje um DEMANDA E OUTRA. ESSA DEMANDA FOI crescendo e were Fazendo como adaptações ", Avalia. Paiva confirmou Que o Laboratório de: Não dispoe de Gerador, mas Acredita Que a instalaçao of this EQUIPAMENTO, that garantiria o Fornecimento de Energia los Caso de Queda de luz, deveria ter Sido tratada de forma "diferenciada". "O Estado Semper TEM SUAS prioridades, a Polícia Semper TEM SUAS prioridades. Entao, E UMA Questão MESMO de ajuste de Prioridade. Se Localidade: Não estourasse o problem here, TALVEZ estourasse los Outro Lugar. E Aquela História, quando se TEM POUCO Recursos, VOCÊ tampa hum buraco, Aparece Outro. [...] O Nós TEMOS provocado e argumentado Que O Nosso Trabalho e hum Trabalho de suma importância. Só that, sem pesar da Balança, os Outros Trabalhos São tratados Como prioritários ", pondera.





Comunicado justifica Redução sem Horário de atendimento (Foto: Raquel Freitas / G1)Comunicado justifica Redução sem Horário de
atendimento (Foto: Raquel Freitas / G1)
O Diretor do Instituto de Criminalística also that reconhece como condições de Trabalho nenhum orgão de: Não São como Ideais e Diz Que uma SITUAÇÃO JÁ FOI denunciada. ELE Segundo, ha DEMANDA POR peritos não Estado. Na porta de Uma das salas, um Cartaz sinaliza that, "em funcao fazer Reduzido Número de Servidores Administrativos", um Setor do Instituto Teve o Horário de atendimento limitado.  Ao G1 , a Polícia Civil informou Que Tem hum Projeto de Construção de hum Núcleo Integrado de Perícias JÁ Aprovado e adiantada fase de viabilização. Sobre a DEMANDA POR peritos, a Corporação Disse Que realizou concurso recentemente e pediu AO Governo a Convocação de excedentes, O Que ESTA soluço Análise. Materiais comprometidos O Número de Amostras de that estavam sem PODE congelador Chegar a 500, principalmente relativas a Casos de crimes Sexuais, de Pessoas desaparecidas e ossadas de: Não identifcadas. A Polícia AINDA Avalia cais Quais d'Orsay delas were Totalmente Perdidas, e DEVE ter this Listagem concluída Ate O Início da Próxima Semana. De a Acordo com Paiva, a intenção E descartar o Mínimo de Amostras Possível. "A Nossa Estratégia ESTA Sendo Preservar TODO material, de modo Aquilo that para Realmente Impossível, that NÓS Vamos Fazer o Descartes. Aí TEMOS that ENTRAR in Contato com o Ministério Público, o Poder Judiciário de Como Fazer Este parágrafo Descartes. E NÓS Vamos procurar MANTER TODAS como Amostras Independente de Ela ter Sido perdida UO Localidade: Não é deixar parágrafo Declara-las inválidas quando assim para um Feita Extração [de DNA] fazer o material ", Explica. Segundo ELE, devido a inviabilidade Financeira e de tempo, Estes Procedimentos de Extração do DNA Vao Ser Realizados uma Medida los Que Houver solicitação dos responsáveis ​​Pelas Investigações.

 






quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Policia pode ficar sem aumento de salário 2015

“Não aprovaremos nada na Assembleia sem conhecer a realidade financeira do Estado”, garantiu nessa segunda-feira (17) o vice-governador eleito e coordenador político da transição, Antônio Andrade (PMDB), confirmando que o futuro governo está convencido de que é melhor iniciar a nova gestão sem orçamento do ano que vem, o que seria inédito na história política e administrativa do Estado. A alternativa, nesse caso, seria lançar mão dos duodécimos do orçamento eventual de forma a bancar somente os custeios. Nessa condição, o Estado ficaria impedido de fazer quaisquer investimentos.

“Isso não será problema, até porque não pretendemos investir nos primeiros meses. Não faremos nem aceitaremos qualquer impacto financeiro sobre o novo governo sem conhecer a realidade econômica que estamos recebendo. Por isso, o orçamento não será aprovado na Assembleia”, afirmou Andrade. Segundo ele, a maior razão e desconfiança da futura gestão relacionam-se com o atual projeto de orçamento, as emendas que estão sendo feitas, além das propostas de emenda constitucional (PECs 63 e 69), que impactam economicamente.

De acordo com Andrade, a solução seria enviar outra proposta de orçamento, mais exequível, pelo futuro governo. Segundo informações dos aliados de Pimentel, PT e PMDB, o presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP), estabeleceu ordem de votação priorizando esses projetos, que eles não aceitarão. Andrade, que hoje é deputado federal, considera também equívoco a proposta de orçamento impositivo (PEC 63), já aprovado em Brasília, e um engodo a PEC 69, que pretende efetivar os cerca de 90 mil servidores da Educação: “Isso é empurrar o problema pra frente. Não resolve”.

E o reajuste para a policia?

Nesse cenário de incerteza, até mesmo o reajuste parcelado de 15% para a PM, previsto para março do ano que vem, está em risco e não será cumprido se a realidade econômica futura não o sustentar. Diante das incertezas, os aliados dizem que o melhor é esperar Fernando Pimentel retornar de sua viagem de férias para dar novas orientações.

Pedra sobre pedra

Se o clima por aqui é de tensão, o de Brasília é parecido com previsão meteorológica de tsunami após novas denúncias e investigação no escândalo que começa na Petrobras e está caindo no colo das empreiteiras, que vêm ganhando visibilidade desde o governo JK (1956-1961). Depois delas, a próxima etapa envolverá os políticos, gente de todos os partidos, da situação à oposição, que, de uma forma ou outra, foram financiados por elas.

Se levada a termo, segundo a presidente Dilma Rousseff (PT), poderá, numa escala maior, mudar o Brasil, ou, noutra, temida pela maioria, mudar a configuração do futuro Congresso. Isso poderá alterar também muita coisa que, em Minas e em Brasília, já estava acertada. Com ou sem 3º turno, o melhor é deixar a Justiça trabalhar.

Sindicato dos peritos quer a interdição de laboratório de biologia forense da Polícia Civil

Decisão acontece depois que falha em freezer do Instituto de Ciminalística levou à perda de mais de 200 amostras de DNA. Materiais serviriam para fundamentar provas criminais

Publicação: 19/11/2014 06:00 Atualização: 19/11/2014 07:08

Uma pane no freezer do laboratório de biologia forense do Instituto de Ciminalística (IC), no Barro Preto, Centro-Sul de Belo Horizonte, pode ter causado danos em amostras recolhidas desde 2002 em locais de crime para exame de DNA. Por meio de nota, a Polícia Civil, que responde pelo IC, confirma a pane, mas não informa se houve prejuízo do material. Ontem à noite, o presidente do Sindicato dos Peritos Criminais de Minas Gerais, Wilton Ribeiro de Sales, disse que foram “perdidas” pelo menos 240 amostras preservadas para realização de exames de DNA, que serviriam para fundamentar provas criminais. Sales vai pedir ao Ministério Público que interdite o laboratório, já que desde 2006 vem sendo apontados os problemas de manutenção no local, sem que fossem adotadas soluções.

Na nota, a Polícia Civil informa que os procedimentos iniciais de reparo foram tomados e o freezer voltou a funcionar e novamente armazena o material genético. “Ao longo dos próximos dias, o Instituto de Criminalística irá avaliar se houve comprometimento de alguma amostra e só depois poderá confirmar a dimensão de eventual prejuízo para as investigações”, diz a nota.
De acordo com Wilton Sales, foram duas panes que deixaram o freezer parado. “O que ocorreu, é que nos dias 30 de outubro, recesso do funcionalismo, e 15 de novembro, feriado, houve queda de energia elétrica. Quando a energia retornou, o disjuntor (chave elétrica automática) desarmou e o freezer ficou desligado. O pessoal então constatou um odor e relatou o caso à chefia”, explicou o sindicalista. “São vários memorandos que desde 2006 solicitam manutenções. A direção do IC, por mais de uma vez, pediu a instalação de gerador de energia com acionamento automático na falta de luz”, denunciou.

Um ex-chefe do Instituto de Criminalística, que pediu anonimato, ficou estarrecido ao saber da pane. “A perda de uma quantidade dessa de amostras é o mesmo que jogar fora o trabalho de anos das equipes de perícia do estado. É por meio elas que o IC faz os levantamentos que apontam para a materialidade do crime, que vai substanciar o inquérito policial e o processo judicial. Se de fato houve essa perda, isso representa a impunidade para muitos criminosos, o que é uma pena”.

MANÍACO DE CONTAGEM
O material genético que fica amarzenado no freezer são amostra de restos mortais de vítimas não identificadas, de sêmem de estupradores, de sangue, entre outros, que possam permitir a comparação de DNA. Um dos casos emblemáticos, em que por meio do exame genético conseguiu-se chegar a um criminoso, foi o do “maníaco de Contagem”. Na comparação do DNA do pintor Marcos Antunes Trigueiro, descobriu-se que era o assassino de cinco mulheres, que foram abusadas sexualmente.

Em Nova Serrana ladrões não perdoam nem veiculo em movimento


Caso ocorreu na BR-262; moradores viram e acionaram a polícia.
Suspeitos foram presos em flagrante e levados para a delegacia.

Do G1 Centro-Oeste de Minas

Duas pessoas foram presas nesta terça-feira (18) na BR- 262, em Nova Serrana, enquanto tentavam arrombar um caminhão carregado com eletrodomésticos em movimento. De acordo com a Polícia Militar (PM), o caminhoneiro teve que reduzir a velocidade ao passar pelo trecho da BR-262, que está em obras.
Os dois suspeitos aproveitaram para subir no baú do caminhão e tentaram arrombar o cadeado. Moradores viram a cena e acionaram a polícia. Os militares deslocaram até o trecho da BR-262 e interceptaram o veículo. A dupla foi presa em flagrante e levada para delegacia de Nova Serrana, onde aguardam para prestar depoimento. A idade dos criminosos não foi informada ainda, porque a ocorrência está em andamento
.

Vereador de Pitangui é apontado em suposto esquema de venda de Carteira de Motorista.


Homens dizem ter comprado documentos após indicação de político.
Márcio Antônio Gonçalves, Denguinho, desapareceu após denúncia.

Ricardo WelbertDo G1 Centro-Oeste de Minas
Márcio Antônio Gonçalves, o Denguinho, não foi encontrado pela polícia (Foto: Facebook/Reprodução)Márcio Antônio, o Denguinho, não foi encontrado
pela polícia (Foto: Facebook/Reprodução)
A Polícia Civil de Pitangui investiga a suposta participação de um vereador da cidade em um esquema de falsificação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O nome de Márcio Antônio Gonçalves, mais conhecido como Denguinho, de 47 anos, foi citado à polícia por pessoas que afirmam ter pago valores em dinheiro em troca de documentos falsificados. O G1 tentou contato com o vereador, mas o celular dele estava desligado ou fora da área de cobertura. Na Câmara Municipal, funcionários não souberam dizer onde ele estava. A expectativa é de que o político compareça à reunião do Legislativo, marcada para as 20h desta terça-feira (18).
De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar (PM), na noite desta segunda-feira (17) uma denúncia informou a localização de um homem que estava vendendo carteiras de habilitação. Em um restaurante às margens da BR-352, no Bairro Brumado, policiais abordaram o suspeito, de 39 anos, que se apresentou como agente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mas não tinha qualquer documento que comprovasse o cargo.
Nos bolsos dele foram encontradas várias cédulas de R$ 50 e R$ 100. Ainda segundo a PM, ele disse que conseguiu o dinheiro com a venda de CDs. No carro do suposto agente foram encontrados vários comprovantes de depósitos bancários feitos em nomes de outras pessoas, alguns formulários do Detran preenchidos com nomes, CDs e cartões de crédito.
Ainda durante a abordagem, três homens - de 39, 50 e 69 anos, se aproximaram e disseram aos policiais que tentaram comprar CNHs falsas pelas mãos do homem abordado. Dois deles afirmaram que desembolsaram R$ 900 e, outro, R$ 700. O dinheiro seria apenas parte do total combinado com o estelionatário, que seria totalmente pago pessoalmente no local e data marcados para a entrega dos documentos encomendados.
De acordo com a polícia, o suspeito confessou que vendia unidades da CNH e confirmou que os valores que recebeu das vítimas eram parte do pagamento. O restante seria pago depois, quando os documentos ficassem prontos.
Envolvimento do vereador
Ainda segundo a polícia, durante o registro da ocorrência os homens, que afirmaram ter encomendado documentos, disseram que conheceram o falsário por indicação do vereador Márcio Antônio Gonçalves, o Denguinho, e que o político teria prometido ajudá-los a comprar as CNHs.
Conforme o boletim de ocorrência, o suspeito contou que foi procurado por Denguinho e um assessor parlamentar, de 22 anos. Os dois teriam dito ao suspeito que haviam tido "problemas" com um funcionário de uma autoescola em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, que seria o fornecedor das carteiras falsificadas.
Segundo a investigação, o fabricante estaria devendo R$ 12.500 ao vereador e ao assessor. O suspeito preso teria se comprometido a receber a quantia. Ainda segundo a polícia, o vereador Denguinho estava no restaurante onde o suspeito foi abordado. O assessor parlamentar foi visto dentro de um carro, perto do local, segundo a PM.
Pouco depois, um homem de 54 anos compareceu ao quartel da PM e disse que também havia pagado R$ 1.250 em dinheiro ao homem detido em troca de uma CNH. Na entrega do documento, ele pagaria o restante do valor combinado com o criminoso. O homem também disse à polícia que o suspeito ameaçou "prendê-lo" caso ele não pagasse o valor total. Policiais foram às casas do vereador e do assessor parlamentar, mas não os encontraram.
G1 telefonou para o celular de Denguinho, mas as ligações não foram completadas e, quando tocou, não foi atendida. A reportagem também entrou em contato com a Câmara Municipal, mas o atendente Oldair Luiz Vasconcelos disse que todos no local também estavam à procura do vereador para tentar entender o ocorrido, mas ele continuava desaparecido. "A expectativa é de que o vereador compareça à reunião marcada para as 20h desta terça-feira. A Presidência da Câmara ainda não tem um posicionamento oficial sobre o assunto", explicou o servidor do Legislativo.
O carro usado pelo suspeito detido foi removido para o pátio de um socorro em Nova Serrana. Os materiais encontrados foram apreendidos. Ao todo, foram apreendidos R$ 12.250 em dinheiro que estavam com o suspeito. A carteira de habilitação dele também foi apreendida junto com vários outros documentos pessoais.
Investigação
Como a Delegacia de Polícia Civil em Pitangui não tem plantão durante a madrugada, os envolvidos e os materiais apreendidos foram encaminhados à delegacia em Nova Serrana, onde o caso foi registrado. Nesta terça-feira o inquérito foi encaminhado ao fórum de Pitangui, onde o caso já é alvo de investigação.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Servidores de Minas conseguem deixar de pagar imposto sobre 1/3 de ferias.

Informe Departamento Jurídico

Ação sobre não incidência de Imposto de Renda sobre 1/3 de férias

A ação ajuizada pelo Departamento Jurídico do SINDPÚBLICOS-MG visando a suspensão do desconto de Imposto de Renda sobre o 1/3 constitucional de férias teve seu mérito julgado. O juízo da 2ª Vara de Feitos Tributários do Estado de Minas Gerais acatou a tese e entendeu que o desconto sobre o 1/3 constitucional de férias pago aos servidores é indevido e não deve ser realizado, tanto nas parcelas indenizadas, quanto nas férias gozadas, devendo o Estado, ainda, restituir os valores cobrados dos filiados ao SINDPÚBLICOS-MG nos últimos cinco anos.

Da sentença ainda cabe recurso, porém, já demonstra um avanço e reconhecimento dos direitos dos servidores filiados ao SINDPÚBLICOS-MG.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Reviravolta na Política de Pompéu, oposição e Governo se unem para compor mesa diretora da Câmara.

Uma reviravolta aconteceu na noite desta segunda na política de Pompéu, uma chapa composta por Vereadores da oposição e situação foi registrada para concorrer a mesa diretora. A chapa foi é composta pelo seguintes Vereadores:

Paulo do Bar PMN - Candidato a Presidente.









Romere Enfermeira  PTB - Candidata a Vice Presidente.















Meirlei Campos PMDB



- Candidata a Primeira Secretária.











Maninho PV -  Candidato a segundo Secretário.




Uma fonte que pediu anonimato informou ao Blog que a articulação se deu pelo PMDB e pelo PPS que teria interesse em enfraquece a candidatura do Vereador Eloizim do Povão que apesar de ter sido eleito em um partido que apoia o Prefeito e que ocupa a vaga de Vice Prefeito com Dr. Afonso Carlos tornou um opositor ferrenho ao executivo, a manobra seria para evitar a ascensão de Eloizim a Presidência da Câmara Municipal.
Segundo a fonte uma reunião na casa do Vereador Joaquim do IBGE definiu a chapa que foi registrada na Secretaria da Câmara.

O blog tentou contato com o Vereador paulo do Bar mas o celular se encontrava foram do

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Perito recorre a justiça para receber Adicional de desempenho.

Pagamento de ADE: Perito filiado ao Sindpol intensifica junto ao sindicato a luta pelo devido pagamento dos ADE’S em atraso
Na tarde desta quarta-feira, após reunião com a direção do Sindpol/MG, representante de um grupo de servidores da última turma de peritos, prestou informações e apresentou documentação para subsidiar ação judicial, requerendo pagamento do benefício devido aos servidores que ingressaram no Estado depois de 2003 e não possuem quinquênio.
Os adicionais de desempenho são direito de todos os servidores públicos, nas três esferas de poder, legislativo, executivo e judiciário. Somente os servidores do legislativo, judiciário, ministério público e polícia militar estão recebendo tal benefício, quebrando a isonomia e descumprindo o que dispõe lei complementar específica nesse sentido.
O Sindpol/MG vai mais uma vez intensificar a busca desse direito para nossos filiados, usando todas as formas admissíveis em direito, para tanto, conclama a todos os filiados que ingressaram no Estado a comparecerem ao departamento jurídico para a apresentação da documentação necessária e assinatura de instrumento de procuração, aqueles que não são filiados deverão realizar o ato de filiação para fazerem jus à peça inicial.