domingo, 30 de dezembro de 2012

Bandidos abrem fogo contra casa em Nova Serrana

NOVA SERRANA (28ª CIA IND):

 Em 27 de Dezembro de 2012, por volta das 06:00h, a Polícia Militar foi acionada e compareceu a RUA PROFESSORA ROSANGELA DUARTE,, bairro MORADA DO SOL, e em contato com a vitima, S. M. C. R., relatou aos militares que estava em sua residência, juntamente com vitima J. F. R. C., momento em que chegou na sua residência um veiculo FIAT SIENA DE COR VERDE CLARO, (TÁXI), dentro do veiculo encontrava-se os autores V. G. S., M. A. G., L. L. J., e a autora S. G. P., sendo que estes autores de posse de armas de fogo, passaram a efetuar disparos em direção a residencia de S. M. C. R. O autor "V. G. S., estava atrás da vitima J. F. R. C., dizendo que iria matar a mesma. Após os disparos os autores evadiram no referido taxi sentido a BR-262. De imediato a Polícia Militar deslocou para a BR-262 e através de populares foi obtida a informação de que tal taxi havia deixado os autores no MOTEL E, situado às margens da BR 262. De imediato foi realizado um cerco ao local, tendo os militares logrado êxito em abordar os autores, sendo encontrado de posse do autor V. G. S., e do autor M. A. G., dois revolveres, sendo um da marca ROSSI, e o outro da marca TAURUS. Segundo levantamentos tais armas de fogo pertencem a um indivíduo conhecido por J. P. S. R., individuo este responsável pelo controle do tráfico de drogas na RUA VICENTE MAGELA, bairro DOM BOSCO, local este onde os autores são freqüentemente abordados em atitude suspeita.. Diante do exposto foi dada voz de prisão em flagrante aos autores sendo estes encaminhados para a delegacia de Polícia Civil juntamente com as armas e materiais apreendidos.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Estradas se desfazendo em todos os sentidos na Região Centro-Oeste Mineira.



By Renato e Ismênia.

Blog do Experidião deseja a todos um Feliz 2013!


Lagoa da Prata e Carmo do Cajuru comemoram aniversário em MG

Atividades estão programadas para esta quinta-feira (27).
Lagoa da Prata completa 74 anos e Carmo do Cajuru 64.

As cidades de Lagoa da Prata e Carmo do Cajuru, ambas no Centro-Oeste do estado, fazem aniversário nesta quinta-feira (27). Durante o dia haverá programação nos municípios.

Em Lagoa da Prata, para festejar os 74 anos, o jogador de futebol e penta campeão mundial nascido na cidade, Gilberto Silva, participará de um jogo beneficente. Será no estádio municipal, a partir das 17h. Interessados em assistir à partida podem doar um quilo de alimento não perecível, exceto fubá e sal. As doações serão destinadas para as instituições S.O.S. e Vila Vicentina.

Para comemorar os 64 anos de Carmo do Cajuru, a programação começa às 15h com a inauguração da sede do Alcoólicos Anônimos (AA) e das obras de ampliação e reforma do salão comunitário da Associação de Moradores do Bairro Bonfim.
O cronograma de atividades conta ainda com inauguração do Canil Municipal, às 16h e, em seguida, entrega das obras de ampliação e reforma do posto de saúde Bernardino José de Andrade, no Distrito de São José dos Salgados.

Fonte: Portal G1

Chefe da Polícia anuncia projetos e investimento para a PCMG em 2013


Como anunciado em primeira mão pelo Sindicato dos Servidores da Polícia Civil MG - SINDPOL/MG-, serão convocados pelo menos 130 escrivães excedentes do concuros 2011, esta e outras metas fazem parte do planejamento estratégico da Administração Superior da PCMG para o fortalecimento e reestruturação da instituição em 2013. Compõem também o elenco de medidas, reformas em delegacias e unidades policiais no interior do estado e região metropolitana. Esta boa notícia vem de encontro as persistentes ações e reivindicações do SINDPOL/MG que, há anos vem cobrando e alertando o governo e sociedade acerca do sucateamento da estrutura orgânica da Polícia Judiciária, o que contribui diretamente com o aumento da insegurança e criminalidade.
Outro ponto prioritário destacado pelo Chefe da instituição na entrevista, foi a aprovação da Lei Orgânica da PCMG, ferramenta fundamental para a introdução destas transformações.
Leia a entrevista na íntegra:

Aguardando investimentos para 2013, a Polícia Civil anuncia reforma do prédio que abriga o Instituto Médico Legal (IML) e de 371 delegacias do Estado. Já na lista de desejos para o próximo ano, a corporação traz no topo a aprovação da Lei Orgânica da categoria.

As contratações de médicos, policiais e funcionários administrativos da Polícia Civil previstas para o ano que vem são suficientes para suprir as carências? Sem dúvida. As contratações são justamente os nossos principais investimentos para o próximo ano. Elas devem aumentar nosso quadro de funcionários entre 30% e 40%. A partir de fevereiro do ano que vem, 433 novos delegados vão ser empossados, além de 293 novos escrivães em todo o Estado. Em março, completamos as contratações com a chegada de outros 135 escrivães que ainda vão concluir o curso de formação na Academia da Polícia Civil. Além disso, haverá a contratação de 95 peritos criminais e de 121 médicos legistas, que ainda terão as datas definidas para começarem seus trabalhos. O mais importante é que mais da metade desses funcionários vai ocupar novos cargos e somar ao efetivo atual da Polícia Civil. Uma minoria vai substituir cargos de aposentadoria e outras ocupações vagas.
Existe alguma proposta de reforma das delegacias mineiras, principalmente as do interior, onde as queixas sobre baixos investimentos e condições precárias de trabalho são mais frequentes?Temos projetos prontos de reforma para todas as 371 delegacias de Minas Gerais, com uma atenção especial para as delegacias do interior, que muitas vezes apresentam dificuldades maiores do que outras unidades localizadas em cidades maiores. Hoje, já estamos trabalhando na reforma de 22 unidades.
Agora, vamos contar com um investimento que varia entre R$ 3 milhões e R$ 4 milhões, que vai ser custeado pelo governo do Estado e ainda precisa de liberação. Esperamos que, até meados de 2013, esse dinheiro seja liberado. Sabemos que ainda não será o ideal porque a verba não consegue suprir todas as deficiências das delegacias. Apesar disso, as reformas são extremamente necessárias e vão mudar o ambiente de trabalho do policial para melhor. E não estamos falando apenas da estrutura física. As reformas vão contribuir para melhorar o ânimo, a qualidade de atendimento e a vontade do policial de trabalhar. E isso é o mais importante para a Polícia Civil.
A Lei Orgânica da Polícia Civil está na fila há dois a nos para ser votada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Há previsão para a votação? A minha expectativa é que, até a metade de 2013, a lei seja votada, ainda que sofra algumas alterações. Com ela, nosso principal objetivo é impulsionar a contratação e a formação de carreira de mais policiais, médicos legistas e funcionários administrativos. Essa é a nossa principal reivindicação em cima da Lei Orgânica porque é uma necessidade grande que temos hoje.
E quanto à situação do Instituto Médico Legal (IML), que padece pela falta de infraestrutura? Ele pode ser incluído na Lei Orgânica? Reconhecemos uma situação de precariedade no IML, e já existe um projeto de reestruturação para o órgão. No ano que vem, serão investidos R$ 1,5 milhão na melhoria da estrutura, compra de veículos e contratação de médicos – parte dos 121 médicos legistas contratados a partir de fevereiro vão atuar lá. A verdade é que o IML será completamente modificado de uma forma a atender a população com as exigências e qualidade necessárias.
Além das contratações e reformas estruturais, existe algum investimento programado para a ampliação ou mesmo modernização da frota de viaturas da Polícia Civil? No primeiro semestre do ano que vem, vamos iniciar o processo para a aquisição de 40 novos rabecões, que vão rodar em todo o Estado. O número que temos hoje desses veículos é insuficiente e, claramente, eles não conseguem atender a toda a demanda – principalmente em horários mais complicados, como a madrugada. A ideia é que esses novos veículos passem por um processo licitatório até meados de 2013. Depois, vamos ter que esperar cerca de quatro ou cinco meses após a compra dos carros para serem feitos todos os ajustes e adaptações necessárias à polícia nos veículos. Dessa forma, eles devem estar nas ruas até dezembro do próximo ano.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Suspeitos de matar pedreiro em Divinópolis, MG, são presos

A polícia prendeu três suspeitos de matar o pedreiro Reginaldo Alves, de 34 anos, na manhã desta quarta-feira (26), em Divinópolis, no Centro-Oeste. Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima foi morta quando ia para o trabalho. Reginaldo foi espancado, levou facadas e depois atropelado, mas mesmo ferido conseguiu contar quem foram os agressores.
Cinco horas depois do homicídio os suspeitos estavam presos. Com eles a policia encontrou as facas e a barra de ferro usadas no crime. "Eles não ofereceram resistência. O veículo utilizado estava coberto, havia marcas de sangue tanto do lado de dentro como do lado de fora, confirmando a probabilidade de estarem envolvidos", disse o tenente da PM, Leônidas Santos.
Dos três envolvidos no crime, dois são menores com idades de 14 e 15 anos. Segundo a polícia, eles confirmaram a participação, mas disseram que foi um homem, de 46 anos, quem matou o pedreiro. O suspeito é de São Paulo e já cometeu outro assassinato. "Os menores que comentaram a ação, o maior nega. Ele cumpre pena no estado de São Paulo e desde abril está em regime aberto e sendo acompanhado. A pena dele foi por ter cometido um homicídio", explicou o tenente.

O suspeito, ainda segundo a Polícia Militar (PM), é irmão da mulher com quem a vítima foi casada por oito anos, teve dois filhos e estava separada a pouco mais de um ano. Há seis meses o pedreiro fez um boletim de ocorrência comunicando que estava sendo ameaçado pela família da ex-mulher.
O pedreiro foi morto quando ia para o trabalho. Ele estava em uma rua há três quarteirões da casa da mãe. A irmã dele, Maria Helena Vilela, confirmou as ameaças. "Ela que mandou, pois falou pra mim que podia esperar que ele ou ia para cadeia ou para o cemitério", disse a irmã.

Fonte: Portal G1

Adiar votação evitou 'judicialização' do Orçamento, diz líder do governo

 Líderes decidiram deixar para 5 de fevereiro votação da lei orçamentária. 'Judicializar o Orçamento é tudo o que o país não precisa', disse Chinaglia.

Envolvido nas articulações que adiaram para 5 de fevereiro a votação do Orçamento de 2013, o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse ao G1 que a decisão foi tomada para evitar que o impasse acabasse no Judiciário.
Segundo Chinaglia, “havia total divergência” entre integrantes da base governista e do próprio Palácio do Planalto em relação à proposta de a Comissão Representativa do Congresso votar ainda neste ano a proposta de lei orçamentária – a comissão reúne um grupo de parlamentares que se mantém de "plantão" durante o recesso legislativo para eventual votação de matérias "urgentes".
“Judicializar o Orçamento é tudo que o país não precisa. Com a convicção de que o Brasil não pode brincar com a economia, analisamos quais seriam as variáveis viáveis. Todos os caminhos eram tortuosos”, afirmouo líder do governo.
Líderes da oposição e até mesmo a vice-presidente da Câmara, Rose de Freitas (PMDB-ES), que integra a base governista, criticaram a proposta de convocar a Comissão Representativa. Parlamentares oposicionistas ameaçavam questionar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) a constitucionalidade de uma eventual decisão de votar o Orçamento por meio da comissão.
Os parlamentares saíram de férias sem votar o Orçamento em razão de divergências em torno de uma liminar concedida pelo ministro do STF Luiz Fux que proibia a análise do veto da presidente Dilma Rousseff ao artigo 3º da Lei dos Royalties antes que fossem apreciados os mais de 3 mil vetos pendentes na fila de votações do Congresso. Os dirigentes do Congresso entenderam inicialmente que a restrição de Fux impedia votações de outras matérias, entre as quais o Orçamento. Fux depois esclareceu que só valia para os vetos.

Ex-presidente da Câmara, Chinaglia relatou ter se esforçado para manter o governo distante das negociações sobre a votação da peça orçamentária. De acordo com o deputado, o objetivo era evitar que fosse atribuída ao governo federal uma eventual derrota.
“Sempre deixei a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) ciente de que devíamos deixar o governo o mais longe possível do tema. Seria fácil dizer depois que o governo ganhou, perdeu, recuou”, contou Chinaglia.
Costurado por Chinaglia e Jucá, o acordo que postergou para o início de fevereiro a votação do Orçamento foi fechado nesta quarta. Os dois parlamentares obtiveram, inclusive, a chancela de líderes da oposição para analisar a proposta depois do recesso legislativo.
O líder do PSDB no Senado, o oposicionista Álvaro Dias (PR), disse que concordou com a votação do Orçamento em fevereiro. “Eu fui consultado e concordei. A votação pela Comissão Representativa criaria um precedente desinteressante. Aceitar seria permitir um precedente desnecessário que depõe contra o Congresso”, afirmou.

Fonte: Portal G1

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Feriado de Natal termina com pelo menos 28 mortes em estradas federais de Minas

O dia mais trágico nas rodovias foi o sábado, com registro de 169 batidas, 109 feridos e 10 óbitos

Os 475 acidentes no feriado de Natal mataram 28 pessoas e feriram 322 somente nas estradas federais de Minas Gerais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou um balanço parcial e preliminar de acidentes entre os dias 21 e 25 de dezembro. O levantamento mostra que o dia mais trágico nas rodovias foi o sábado, com registro de 169 batidas, 109 feridos e 10 óbitos.

O segundo dia mais violento foi sexta-feira, com 127 acidentes, 84 feridos e nove mortos. No domingo, ocorreram 71 batidas, com 52 feridos e seis mortos. Na segunda-feira foram 43 acidentes, 37 vítimas de ferimentos e um morto. Na terça-feira, as estradas mineiras registraram 65 ocorrências, com 42 feridos e dois óbitos.

Dois acidentes mais graves mataram seis pessoas, sendo três óbitos em cada ocorrência. Um deles ocorreu na sexta-feira na BR-491, em Liberdade no Sul de Minas Gerais, quando uma carreta e um carro bateram de frente. No sábado, um carro bateu de frente com um caminhão em Dom Cavati, Vale do Rio Doce, na BR-116.
Desde o início da operação especial de fiscalização da PRF, foram realizados 2.015 testes de bafômetro sendo 51 motoristas atuado e 20 presos. As prisões por embriaguez ocorreram em Seta Lagoas, Patos de Minas, Sabará, Frutal, Patrocínio, Montes Claros, Paracatu, Bom Despacho, Manhuaçu, Três Marias, Rio Casca, Conselheiro Lafaiete e João Monlevade.

Mais mortes

Levantamento do em.com.br mostra que além das mortes em BRs, pelo menos outras 23 pessoas morreram também em rodovias estaduais, no entanto a Polícia Militar Rodoviária ainda não divulgou os balanço oficial do feriado prolongado. Outros acidentes em BRs ainda não foram contabilizados pela PRF no balanço preliminar de hoje. O número total pode chegar a 51 vidas perdidas em estradas mineiras.



Fonte: Diário de Pernambuco
 

Corpo de Bombeiros publica edital para concurso público


Uma boa oportunidade para quem quer ingressar no Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG). Foi publicado no dia 21, o edital do concurso público para oficiais e soldados bombeiro militar. São oferecidas 30 vagas para oficiais e 800 para soldados da corporação.

Das 30 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO), 27 serão para o sexo masculino e o restante para o sexo feminino. O curso será ministrado na Academia de Bombeiros Militar, em Belo Horizonte, com duração de três anos. Se aprovado no concurso, o candidato será incluído na graduação de praça especial, como cadete do primeiro ano, com vencimento inicial de R$ 3.541,00, valor vigente na data de publicação do edital. Durante o período de curso, o cadete tem direito à remuneração, abono fardamento, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica. Após a conclusão do CFO, o cadete é declarado aspirante-a-oficial e poderá ser designado para qualquer unidade em todo o Estado, de acordo com a necessidade. O curso foi reconhecido recentemente como graduação em Ciências Militares com ênfase em Prevenção e Gestão de Catástrofes.

Para se inscrever é preciso ser brasileiro nato, ter no mínimo 18 (dezoito) anos e no máximo 30 (trinta) anos, no início do curso (nascidos entre 26/09/1995 e 26/09/1983), ensino médio completo (2º grau) ou equivalente até a data da matrícula, altura mínima de 1,60 m. As inscrições começam no dia 20/02/2013 e terminam no dia 27/03/2013. A taxa de inscrição é de R$110,00.

Para ingresso como soldado, o edital fixa 800 vagas no Curso de Formação de Soldados Bombeiro Militar. Para o quadro de praças combatentes são oferecidas 770 vagas e para o quadro de praças especialistas (músico), 30 vagas. O curso, com duração de seis meses, será ministrado na Região Metropolitana de BH e nas cidades definidas pelo edital, sob a coordenação da Academia de Bombeiros Militar (ABM). O candidato aprovado e convocado será incluído na graduação de soldado de 2ª classe, com vencimento inicial de R$ 2.152,06, valor vigente na data de publicação do edital. O soldado de 2ª classe fará jus, durante o período de curso, à remuneração, abono fardamento, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica. Após o curso, ele será declarado soldado de 1ª classe.

As inscrições estarão abertas no período de 20/02/13 a 10/04/2013. O candidato deve ser brasileiro nato ou naturalizado, possuir idoneidade moral, estar quite com as obrigações eleitorais e militares, ter no mínimo 18 (dezoito) anos e no máximo 30 (trinta) anos no início do curso (nascidos entre 03/02/1996 e 03/02/1984), ensino médio completo (2º grau) ou equivalente até a data da matrícula, altura mínima de 1,60m. A taxa de inscrição é de R$ 90,00. O Corpo de Bombeiros alerta que não mantém vínculo com nenhum curso preparatório.

Os editais estão disponíveis no site da Fumarc, organizadora do concurso: www.fumarc.com.br e no portal do Corpo de Bombeiros Militar: www.cbmmg.mg.gov.br

Adjuntoria de Imprensa
Assessoria de Comunicação Organizacional
(31) 3915.7553

Grupos de Folia de Reis começam peregrinação em Arcos

Peregrinação para adorar o menino Jesus começou nesta terça-feira (25). Peregrinação segue até o dia 6 de janeiro, dia dos santos.

Natal é a data na qual devotos de Santos Reis deixam as próprias casas para visitar outras. A partir desta terça-feira (25), os grupos de foliões começam uma peregrinação para adorar o menino Jesus e homenagear os Três Reis Magos. A concentração começou na igreja de Santos Reis que fica em Córrego das Almas, zona rural de Arcos, no Centro-Oeste do estado.

A igreja está sendo construída há quatro anos por meio de doações. Mas para levantar as paredes foram necessários muito mais do que tijolos. A base da obra é a fé. "Meu filho tinha bronquite eu fiz a promessa, cumpri e meu filho está curado. Isso aconteceu pela fé nos Santos Reis", disse o empresário Adilson Pains.

As orações ganham ritmo. Versos cantados para o menino Jesus. Adoração foi o que fizeram os três Reis Magos: Baltazar, Gaspar e Belchior, nome de batismo do capitão do grupo, Belchior dos Reis Pereira, ele homenageia os santos todos os anos. "Eles foram os primeiros seres humanos e os representantes da humaninade em adoração a Jesus", disse.

A peregrinação segue até o dia 6 de janeiro, dia dos santos. O grupo vai percorrer vários quilômetros visitando moradores da zona rural de quatro municípios da região. Uma forma de manter a tradição da Folia de Reis e tocar os corações.

Empresa é condenada por fazer desvio de curso do rio São Francisco em Lagoa da Prata e Luz

Depois de quase 10 anos, ambientalistas conseguiram uma vitória na disputa judicial em torno de desvios feitos no Rio São Francisco na Região Centro-Oeste de Minas. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a Empresa de Participação Oeste de Minas e Táxi Aéreo (Epomta), ex-Companhia Agrícola do Oeste de Minas (Ciaom) e ex-Usina de Açúcar e Álcool Luciânia, a pagar indenização pelo desvio feito, em 1975, no curso do Velho Chico, em Luz, a 190 quilômetros de Belo Horizonte. O objetivo da empresa era plantar cana e atender o Programa Nacional de Várzeas (Provárzeas), do governo federal. Na época, além de um aterro, foi construído ali um canal de cerca de 800 metros que secou várias lagoas naturais.

“É um resultado muito positivo, mas queremos mais, pois não está completo. Vamos recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que a empresa pague também por danos morais ambientais à coletividade”, afirmam os advogado Gustavo Ferreira Carvalho e Mateus Botinha Oliveira, representantes do Movimento Ambientalista Casca D’Anta. Em 2003, a entidade ajuizou ação civil pública pedindo a integridade do chamado Rio da Unidade Nacional, embora descartando a volta do trecho ao leito normal, pois os impactos no patrimônio natural poderiam ser maiores, de acordo com laudo pericial produzido nos autos.

Já no município vizinho de Lagoa da Prata, a 197 quilômetros da capital, a batalha judicial é para que o rio volte ao traçado original. No local, ocorreu a maior agressão ao São Francisco, na avaliação dos ambientalistas. Na localidade de Volta Grande, foi executado, em 1981, um desvio que interrompeu o curso natural em 7,5 quilômetros. Os peixes desapareceram e ribeirinhos protestaram contra a mutilação da natureza. “Vamos às últimas consequências para defender o São Francisco”, diz o pescador e integrante da Associação dos Pescadores Amadores do Alto São Francisco (Aapa), Damião Lopes, de 73 anos.

Segundo os advogados do Movimento Ambientalista Casca D’Anta, a Justiça ainda vai mandar avaliar o valor da indenização. “O valor certamente vai ser muito alto, pois estamos falando de danos ambientais causados há quatro décadas”, diz Gustavo Ferreira, lembrando que a quantia deverá ser repassada à Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público (Abrampa), para trabalhos de revitalização de áreas degradadas, com espécies nativas, programas de educação ambiental e projetos de piscicultura em Luz. A empresa poderá recorrer do acórdão, publicado em 4 de dezembro, mas só na esfera superior. “Perdemos na primeira instância e recorremos ao TJMG. Esperamos que seja mantida a decisão pelo Superior Tribunal de Justiça, caso a empresa recorra”, afirma Gustavo.

Danos

A luta dos ambientalistas de Luz e Lagoa da Prata vem sendo documentada pelo Estado de Minas desde 2003, quando a situação veio à tona e o Ministério Público recebeu denúncias sobre as obras do desvios nas décadas de 1970 e 1980. Em abril de 2010, foi apresentado à Justiça um laudo pericial comprovando os efeitos danosos das irregularidades cometidas em Luz. Na época, para plantar cana, a empresa então pertencente ao famoso empresário mineiro Antônio Luciano Pereira (1913–1990), conhecido como Lucianinho, fez um canal para alterar o leito do São Francisco e aumentar a área de cultivo em cerca de 130 hectares.

“O laudo mostrou que houve intervenção significativa no rio São Francisco, comprometendo fauna e flora, em especial a reprodução de peixes. Foi uma prova pericial eficaz e muito importante no processo”, dizem os advogados de Luz. O documento elaborado pela empresa STA Engenharia Florestal revelou que, segundo boletins de ocorrência policial lavrados em 2003, o aterro feito na região de Praia Alta secou “lagoas que funcionavam como criatórios naturais de várias espécies de peixes”. Informou ainda que houve desvio no leito e que o canal construído pela empresa afetou o curso do rio e provocou intervenção direta em área de preservação permanente (APP). “Foi uma irregularidade ambiental. De acordo com o Código Florestal, não pode haver intervenção em APP”, afirma Gustavo. A empresa, por meio do advogado João Paulo Campello, informou ontem que vai recorrer da decisão no STJ. 


terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Matam até no Natal: Homem é assassinado a tiros em Nova Serrana, MG


Um homem, de 38 anos, foi assassinado a tiros, na tarde desta segunda-feira (24), em Nova Serrana, no Centro-Oeste. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima estava dentro de casa quando um homem invadiu o local e efetuou os disparos.

sábado, 22 de dezembro de 2012

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

CEMITÉRIO DE BOM DESPACHO VIRA DEPOSITO DE DROGAS




 No dia 17 de dezembro de 2012, os militares do policiamento motorizado de Bom Despacho, receberam denúncia anônima via 190, em que havia jovens praticando a mercancia de drogas na Praça Inconfidência próximo ao cemitério Velha Necrópole.

De posse das informações os militares chegaram ao local, conseguindo abordar um menor infrator dentro do cemitério, encontrando escondidas 22 (vinte e duas) pedras de crack embaladas e prontas para o comércio e 03 (três) buchas de maconha.

Momentos antes da abordagem, o menor foi visto com um indivíduo conhecido no meio policial por traficar drogas, sendo este também abordado próximo ao cemitério, confessando ser o dono dos entorpecentes. Os autores foram encaminhados à Delegacia de Polícia para demais providências juntamente com todo material apreendido.

Veja o vídeo da Explosão na Delegacia

video

Policial Civil morre soterrada em explosão na Delegacia.


video Dois foram retirados dos escombros e encaminhados para o HGE.
De acordo com a PM, outros dois policiais teriam ficados feridos.

Do G1 AL
6 comentários
Explosão deixou feridos no Tigre (Foto: Waldson Costa/G1)Estilhaços de vidro ficaram espalhados na
calçada. (Foto: Waldson Costa/G1)
Uma policial identificada como Maria Amélia Dantas morreu e outros quatro ficaram feridos em uma explosão na sede do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre) da Polícia Civil, de acordo com a polícia. Dois policiais que ficaram soterrados após a explosão foram resgatados e encaminhados em estado grave para o Hospital Geral do Estado (HGE). Outros dois policiais tiveram ferimentos leves.
A estrutura da delegacia ficou totalmente destruída. Apenas a fachada não foi abaixo. Segundo a polícia, a explosão aconteceu em uma sala de monitoramento onde eram armazenados explosivos, provavelmente de apreensões em ocorrências de assalto a bancos.
De acordo com o militar da Rádio Patrulha que chegou ao local logo após a explosão, o cheiro de gás era muito forte. Ele localizou um dos agentes que estava parcialmente soterrado, o que facilitou na busca pelas outras vítimas.
Explosão deixou feridos no Tigre (Foto: Waldson Costa/G1)Sete viaturas do Corpo de Bombeiros foram
encaminhadas ao local. (Foto: Waldson Costa/G1)
O secretário estadual de Defesa Social, Dário César, lamentou a morte da agente e disse que este é um momento de socorrer as vítimas e dar apoio às famílias e não de questionamentos sobre as causas da explosão.
Casas foram atingidas
O impacto da explosão foi tão forte que destruiu a vidraça de casas e estabelecimentos comerciais que ficam próximos à delegacia. Maria Jessé Rezende Costa, de 77 anos, que mora em frente ao Tigre, contou que havia acabado de sair de casa quando ocorreu a explosão. "O chão tremeu, achei que o mundo ia acabar. Corri para dentro de casa e quando cheguei vi os vidros quebrados, o forro do teto do quarto e da cozinha também caíram", relatou.
População fez um cordão humano para liberar saída de ambulância (Foto: Natalia Souza/G1)Agentes da Polícia Civil fizeram um cordão para liberar a saída de ambulância (Foto: Natalia Souza/G1)

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Governo promete comprar filmadoras, motos e incluir peritos em operações da Lei Seca




Governo de Minas promete colocar peritos e câmeras nas blitzes da Lei SecaGoverno promete comprar filmadoras, motos e incluir peritos em operações da Lei Seca assim que projeto que torna legislação mais rígida for sancionado. proposta permite outros meios para comprovar embriaguez

Paula Sarapu - UAI



Basta a presidente Dilma Rousseff sancionar o projeto que torna a Lei Seca mais rígida e Minas apertará mais o cerco aos motoristas que dirigem depois de beber. A expectativa é de que o projeto, aprovado na terça-feira no Senado, possa virar lei antes mesmo do Natal. A nova norma dobra o valor da multa, que passa para R$ 1.915, 40, e permite que outros meios além do bafômetro e do exame de sangue sirvam como prova para a constatação da embriaguez. São eles vídeos, testemunhas e avaliações clínicas. Mesmo aqueles que se recusarem a fazer o teste do bafômetro poderão ser processados criminalmente. Por isso, assim que a lei começar a valer, médicos-legistas vão participar das blitzes em Belo Horizonte para avaliar condutores. O governo de Minas promete comprar também câmeras filmadoras para aumentar a chance de colher provas, e até motos, que serão usadas para fazer abordagens em locais próximos às operações e escoltar motoristas suspeitos de embriaguez até o ponto base da blitz.

A primeira medida em Belo Horizonte será a inclusão de peritos na equipe da blitz. De início, eles ficarão de plantão no Detran, para onde motoristas com indícios de que beberam e se recusaram a soprar o bafômetro serão levados. Com concurso previsto para 2013, o objetivo do governo estadual é que, num segundo momento, cada blitz tenha um médico-legista. Os peritos terão a missão de fazer exame clínico, atestando alteração da capacidade psicomotora – que passa a ser crime. Até março, a Secretaria de Estado de Defesa Social vai equipar a Polícia Militar com câmeras para flagrar e filmar a abordagem a motoristas. Segundo o subsecretário de Promoção da Qualidade e Integração do Sistema de Defesa Social, Robson Lucas da Silva, R$ 5,9 milhões serão investidos para ações no trânsito. Pelo menos 100 novos bafômetros serão comprados, além de 18 bases móveis (todas elas com câmeras e bafômetros), para expandir a campanha “Sou pela vida. Dirijo sem bebida” para o interior.


Saiba mais...
“Acompanhávamos com ansiedade a aprovação dessa lei. Agora, vamos dar mais efetividade à fiscalização”, disse o subsecretário. Ele considera que a multa mais alta e a possibilidade de usar outros meio para comprovar embriaguez vão inibir a combinação álcool e direção. “A multa mais alta é uma boa medida porque, infelizmente, o brasileiro só aprende quando dói no bolso. E teremos outras ferramentas que poderão ser usadas como provas”, afirmou. “O anexo 2, um formulário pormenorizado em que o agente de trânsito preenche os sinais de embriaguez, já era usado para processos administrativos, suspendendo o direito dos infratores de dirigir por um ano, e agora conseguiremos usá-lo para configurar crime”, acrescentou Robson Lucas.

O Código de Trânsito Brasileiro estipula como crime conduzir veículo com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a 6 (seis) decigramas, ou sob a influência de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. No início do ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que apenas o exame de sangue ou o teste do bafômetro poderiam constatar a embriaguez. Agora, isso não é mais necessário. O texto altera o mesmo artigo, dizendo que é crime “conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência”. Não há mudanças quanto à tolerância.

A nova lei prevê ainda que a multa seja dobrada outra vez se o condutor for flagrado novamente em menos de um ano. Ele terá direito à contraprova e, se não concordar com os resultados dos exames, poderá pedir que seja realizado o teste do bafômetro, por exemplo. Sobre o uso de medicamentos, a lei define que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamente os testes para verificar quando o motorista estiver sob o efeito de substâncias psicoativas. Hoje, o Código de Trânsito Brasileiro prevê a proibição de dirigir sob o efeito destas substâncias, mas não trata da fiscalização.

Motos 

Ainda com a verba para ações de prevenção, a secretaria vai comprar 200 motocicletas para o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar. Parte delas será usada na Lei Seca. “Os policiais vão circular por ruas no entorno de onde a blitz está montada, abordando motoristas de surpresa. Se houver sinais de embriaguez, eles serão escoltados até a base. Se eu tiver dois motociclistas por blitz, já me ajuda”, disse o subsecretário. “Isso também vai minimizar a dificuldade com as redes sociais. Quando a gente monta a blitz, logo os motoristas param de passar. Mas os motociclistas conseguirão buscá-los”, avalia Lucas. 

O governo tem até o fim de março para comprar equipamentos de vídeo, viaturas, motos e bafômetros e a expectativa é de que em abril essa estrutura seja distribuída pela capital e pelo estado. O aumento do número de blitzes em BH aguarda, porém, os concursos para as polícias e reforço no efetivo. No interior de Minas, as bases móveis serão distribuídas em 18 Regiões Integradas de Segurança Pública, áreas em que o estado foi delimitado. Para o início de 2013, as operações serão levadas inicialmente a Montes Claros, Governador Valadares, Juiz de Fora e Uberlândia, mas ainda não há data marcada. 

 O que muda

Projeto aprovado no Senado dobra valor da multa e permite novas maneiras de comprovar embriaguez 

Como é

Multa de R$ 957,40 

 Perda da carteira por um ano e processo criminal para quem soprar o bafômetro e for flagrado com nível de álcool no sangue acima de 0,34 mg/l. Se o nível estiver entre 0,14 e 0,33 mg/l, responde administrativamente, perde o direito de dirigir e leva multa de R$ 957,70. Se não soprar o bafômetro, há processo administrativo e multa.

Como fica

Multa de R$ 1.915, 40

Se houver reincidência em menos de um ano, aplica-se a multa dobrada outra vez. O motorista que não soprar o bafômetro e apresentar sinais de capacidade psicomotora alterada poderá ser incriminado por outros meios: testemunha, vídeos e imagens, exame clínico e outras provas admitidas no direito, como latas de cerveja no carro. 

A Lei Seca mais rígida é positiva?

SIM
Sérgio Leonardo, criminalista, diretor da seção mineira da Ordem dos Advogados do Brasil
“A nova lei é uma evolução no sentido de coibir que motoristas dirijam embriagados. Até então, bastava o condutor recusar o bafômetro que não se conseguia provar a embriaguez. O próprio Superior Tribunal de Justiça definiu assim. O Senado não ampliou os meios para prova. O que fez foi mudar o crime, tirando a concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a seis decigramas. E, assim, outros meios permitidos no direito vão viabilizar a constatação de embriaguez, o que antes, para verificar a concentração, só era possível com exame de sangue e bafômetro. Questionava-se a subjetividade de como aferir se a capacidade do condutor estava reduzida, tinha a história de que cada um reagia de um jeito. Até isso a nova lei resolve porque precisa-se provar que o álcool está influenciando negativamente o condutor.”

NÃO
Fernando Junior, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (abrasel) em MG
“Somos contra a mistura de bebida e direção, mas questionamos a falta de proporcionalidade e a tolerância zero. Alguns países mais desenvolvidos têm tolerância a uma taça de vinho, por exemplo, porque não consideram que isso é um risco à sociedade. Como punir de uma mesma forma quem consome só uma taça de vinho e quem bebe uma garrafa de cachaça? Não há proporcionalidade, não existe prova concreta de que uma taça de vinho altere a percepção do condutor a ponto de causar um acidente. Bebida é social e ninguém vai ao restaurante, por exemplo, para ficar bêbado. Em alguns casos, talvez uma noite mal dormida seja mais prejudicial. Não é a lei mais rigorosa que resolve, mas a fiscalização. Se houvesse mais blitzes antes da Lei Seca, em 2008, talvez já tivesse diminuído o número de acidentes.”

No Brasil, população carcerária mais que dobrou em dez anos


Em dez anos, a população carcerária brasileira teve um aumento de 112%, aponta pesquisa divulgada ontem pelo Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o relatório, "o sistema prisional brasileiro continuou a ser, na década de 2000, um setor público dramaticamente atravessado por severas violações de direitos humanos". Uma das principais delas seria o déficit de vagas no sistema prisional.

O Brasil é o quarto país com o maior número de presos do mundo, atrás de Estados Unidos, China e Rússia. Segundo o documento, embora o crescimento da população carcerária tenha sido uma tendência mundial nas últimas décadas, o ritmo apresentado pelo Brasil foi "frenético e assustador". O país registrou aumento de 112% no número de detentos, de 233 mil em 2001 para 496 mil em 2010.

Essa elevação colocou o Brasil no primeiro lugar de um ranking de 15 países. Logo abaixo, ficaram a França, com 43% de aumento e a Itália, com 23%. Os EUA ficaram em 11º lugar, com 15% de aumento na década. O ranking não considera a China e a Rússia.

O crescimento da população carcerária, segundo o relatório, teria tido efeitos negativos na "garantia de condições básicas de detenção e de respeito aos direitos das pessoas presas". O déficit de vagas no sistema em 2000, segundo o estudo, era de quase 70 mil. Em 2010, ele subiu para quase 198 mil vagas.

Os dados fazem parte da pesquisa Atitudes, Normas Culturais e Valores em Relação à Violação de Direitos Humanos e Violência e foi feita pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP)). Foram entrevistadas 4.025 pessoas em 11 capitais do país. O estudo compõe o 5º Relatório Nacional sobre os Direitos Humanos no Brasil 2001-2010.
 
Ação policial em passeatas é reprovada
São Paulo. Mais da metade da população brasileira acredita que a polícia não deve fazer nada ao ser acionada para acompanhar eventos como passeatas de estudantes ou professores e greve de operários. As informações são da Agência Brasil. O percentual de que defende que nada seja feito nessas ocasiões aumentou entre 1999 e 2010 e passou de 48,2% para 65,4% (em passeata de estudantes), de 53,1% para 58,2% (greve de operários) e de 62,2% para 68,1% (passeata de professores).

Os dados fazem parte da pesquisa da USP, que indica que a ideia de que a polícia deva prender os mais exaltados sem usar armas caiu nas três situações, ao passar de 46,4% para 31,4%, na passeata de estudantes; de 42,4% para 38%, na greve de operários e de 35,2% para 28,5%, na passeata de professores. Quando o tema é a resistência de camelôs durante a retirada de barracas, a pesquisa indicou poucas mudanças de opinião. Em 1999, 27,4% disseram que a polícia não deveria fazer nada e, em 2010, 28,7%.

« Voltar
Filie-se! Nossa força, sua segurança