Postagem em destaque

PM encontra latrocidas é recebida a tiros e mata dois em Leandro Ferreira.

Depois de cometerem dois latrocínios e um roubo nas cidades de Pitangui e Leandro Ferreira onde duas vítimas vieram a óbito em decorrência d...

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Delegados de Divinópolis e Araxá aderem à paralisação estadual

Interrupção dos serviços foi das 10h às 18h.

Eles afirmam que salário em Minas é um dos três piores do país. 

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Comente agora
Paralisão delegados Uberaba equiparação salarial (Foto: Reprodução/ TV Integração)Delegados pedem melhoriais salariais e
valorização (Foto: Reprodução/ TV Integração)
Terminou no fim da tarde dessa quarta-feira (30), em Divinópolis, no Centro-Oeste, e em Araxá, no Alto Paranaíba, a paralisação dos delegados da Polícia Civil. A interrupção dos serviços, exceto o atendimento dos casos de urgências, foi das 10h às 18h. A suspensão faz parte de uma mobilização estadual.
Em Divinópolis, 11 delegados aderiram à mobilização que reivindica melhorias salariais e valorização da carreira. “São paradas programadas, tivemos prudência para evitar  prejuízos à população”, disse o delegado Marco Antônio Noronha.
Em Araxá, serviços como expedição de documentos, de liberação de veículos, instauração de inquéritos, diligências de investigação, entre outros, deixaram de ser prestados durante o período de paralisação. “Em outros estados o salário os delegados é o dobro do que é pago em Minas Gerais, é um dos três piores do país”, informou o delegado Waldemar Antônio Tassara Júnior.

Leitores do blog mandam fotos de animais nas soltos nas ruas de suas cidades, esta é de Pitangui

Pitangui tem um ou outro, também! Mas está se "especializando" mesmo, é em cachorros de rua. Os "dog's street"! Foto tirada dia 25/04/14, às 19:30 horas, na Praça Brito Conde, próximo da "rodoviária velha", no Centro comercial de Pitangui!

By Claudio Pintinho.

Delegados de Minas fazem paralisação de oito horas nesta quarta-feira

Mobilização acontece em todo o estado e deve terminar às 18h. Categoria reivindica reajuste salarial

Publicação: 30/04/2014 11:43 Atualização:

Delegados da Polícia Civil de Minas Gerais realizam uma paralisação nesta quarta-feira. A mobilização, que acontece em todo o estado, começou às 10h e vai até as 18h. 


Conforme a cartilha divulgada pelo Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindepominas), não haverá atendimento, despacho, emissão de documentos, oitivas de pessoas outra atividade específica do delegado. Mas, o sindicato ressalta que durante esse período, os profissionais estarão nas delegacias orientando a população sobre o movimento. Os delegados também devem agir em casos de grande gravidade que exijam prisão em flagrante. 

A categoria reivindica gualdade de vencimentos com a Defensoria Pública de Minas, levando em conta que as duas classes fazem parte das carreiras jurídica do estado. Conforme o sindicato, os salários dos mil delegados de Minas estão entre os três mais baixos do país. A última paralisação está marcada para a próxima quarta-feira, 7 de maio, quando os delgados vão participar de uma assembleia para discutir os rumos do movimento.

Sindicato dos Peritos entra com ação contra Ricardo Molina

Ricardo Molina foi contratado pela defesa da médica Kátia Vargas em novembro do ano passado para fazer um parecer sobre os laudos técnicos do caso das mortes dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)
Atualizado em 29/04/2014 21:10:41
  
Perito foi contratado por família da médica
O Sindicato dos Peritos Criminais do Estado da Bahia (Asbac Sindicato) entrou com ação indenizatória contra o perito Ricardo Molina por conta de críticas feitas a um laudo produzido pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para o caso da batida de trânsito envolvendo a médica Kátia Vargas.
O Sindicato alega que Molina declarou à imprensa que o laudo não foi feito de forma errada propositalmente "a fim de dar uma satisfação à opinião pública e, ainda, beneficiar a promotoria", explica nota enviada pela corporação.
A Asbac Sindicato também indica que Molina desqualificou o trabalho feito pelo DPT, classificando-o como 'ridículo', 'asneira' e uma 'cachoeira de erros.Ricardo Molina foi contratado pela defesa da médica Kátia Vargas em novembro do ano passado para fazer um parecer sobre os laudos técnicos do caso das mortes dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes. Ele já havia trabalhado em outros casos de repercussão nacional, como a morte do empresário Paulo César Farias e o acidente que matou os integrantes da banda Mamonas Assassinas.Segundo o vice-presidente do Sindicato, José Lázaro, as declarações do perito contratado para defender a médica Kátia Vargas atacam diretamente os trabalhadores: "Ele ofendeu a honra da categoria quando diz que a gente agiu de modo parcial, que a gente fez uma encenação", reclama, José.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Pompeanas fazem concurso para Agente Penitenciário

O blogueiro Experidiao Porto se encontrou no Shoping de Divinopolis com as pompeanas que fizeram prova para Agente Penitenciario.
Foram 28 candidatas por vaga. O blog deseja boa sorte às conterrâneas.

Cavalos aparam a grama na praça Levi Campos em Pompeu.


Bebado é preso dirigindo em em Bom Despacho

Ele confessou que ingeriu bebida alcoólica e se recusou a fazer teste.
Motorista assinou Termo Circuntanciado de Ocorrência e foi multado.

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Comente agora
Um homem de 43 anos foi detido na noite de desta segunda-feira (28) suspeito de dirigir embriagado na MG-164 em Bom Despacho. Ele foi abordado pela Polícia Militar Rodoviária (PMR) que informou que o motorista estava com os olhos vermelhos e tinha dificuldade para conversar.
Ao ser questionado, a polícia disse que ele confirmou que havia ingerido bebida alcoólica, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro. O motorista foi levado para delegacia e assinou o Termo Circuntanciado de Ocorrência (TCO). Ele foi multado e em seguida liberado.

Vaqueiro encontra mulher de 18 anos jogada dentro do rio em Pedra do Indaiá

                   

domingo, 27 de abril de 2014

Criminosos explodem única agência de Paineiras, MG, e fogem sem nada

video

Eles não conseguiram danificar o compartimento onde fica o dinheiro.
Cidade de menos de 5 mil habitantes registrou ocorrência pela primeira vez.

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Comente agora
Criminosos explodiram um caixa eletrônico na madrugada deste sábado (26) em Paineiras, no Centro-Oeste do estado. Essa foi a primeira vez que a cidade, que tem menos de cinco mil habitantes, registrou um a ocorrência de explosão à caixa.
Exibindo IMG-20140426-WA0012.jpg
Segundo a Polícia Milita (PM), dois homens arrombaram a porta da agência e colocaram o explosivo no único caixa eletrônico do local. O banco ficou destruído, mas os criminosos não conseguiram danificar o compartimento onde fica o dinheiro e fugiram sem levar nada. Nenhum suspeito foi preso até o momento.
Exibindo 20140426_092818.jpg

sábado, 26 de abril de 2014

Mais um caixa da Credi foi explodido por bandidos

Desta vês foi o caixa da Credi de Paineiras, a Pericia está indo para o local mais tarde traremos novas informações para nossos leitores.

Escrivã apanha de advogado dentro de delegacia


Escrivã diz ter sido agredida por advogado dentro de delegacia em Artur Nogueira (Foto: Victor Freitar/EPTV)Delegado não fez B.O. e apenas registrou um termo circunstanciado.
Suposto agressor diz que foi atacado por cinco policiais em Artur Nogueira.

Do G1 Campinas e Região
41 comentários
 Uma escrivã da Polícia Civil afirma ter sido agredida dentro da delegacia de Artur Nogueira (SP), na manhã de quinta-feira (24). A jovem de 24 anos, que não quis ter o nome divulgado por medo de represálias, contou que estava ouvindo em sigilo a testemunha de um roubo, quando o advogado de um dos réus do mesmo caso quis entrar na sala sem ser autorizado para conseguir o inquérito policial.
"Pedi para ele sair e me esperar no andar de baixo. Voltei para a oitiva, mas ouvi que ele ainda estava do lado de fora. Pedi novamente para ele me aguardar no andar de baixo, mas ele se negou e disse que ninguém podia impedi-lo de ver o inquérito. Quando tentei fechar a porta, ele entrou na minha frente, me ofendeu e me agarrou pelo pescoço", contou a escrivã.
Segundo ela, o advogado Everaldo José da Silva, de 33 anos, só a soltou quando outros dois policiais interviram. "Um colega precisou de força moderada para me libertar. Estou toda machucada. Tentei me defender, mas sou mulher. Não estava usando minha arma. Jamais imaginei que seria atacada por um advogado dentro do meu local de trabalho", afirmou.
O delegado titular da delegacia, José Donizete de Melo, não registrou boletim de ocorrência por agressão, optando por fazer um termo circunstanciado por desacato, desobediência e resistência. Nesta sexta-feira (25), a escrivã foi até o Instituto Médico Legal de Americana para fazer um exame de corpo de delito.
'Pulou no meu pescoço'
O advogado acusado de ter agredido a policial afirma que a vítima no caso é ele. Segundo Silva, a escrivã gritou com ele e ameaçou prendê-lo quando ele insistiu em ver o inquérito. "Ela pulou no meu pescoço e grudou na minha gravata, tentando me enforcar. Cinco ou seis funcionários tentaram me agredir", afirmou.
Silva disse que vai tomar as medidas legais possíveis e já encaminhou o caso para a corregedoria da Polícia Civil. Além disso, o advogado afirma ter uma testemunha que viu os policiais tentando forjar a situação. A escrivã se diz desamparada e ainda não sabe qual atitude irá tomar. "Estou com o dedinho da mão esquerda fraturado. Eu nem sei o que fazer. Eu me sento sem nenhum amparo. Sinto na pela a impunidade", contou a jovem que trabalha há quatro anos como policial.
"Trabalhei a noite em São Paulo. Já fiz a prisão de bandidos perigosíssimos. Nunca um bandido me desrespeitou. Nunca esperava que um homem da lei fosse fazer isso", disse.
O que diz a Polícia Civil
Procurado, o delegado José Donizete de Melo não quis se pronunciar sobre o caso. Em nota divulgada pela assessoria da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, o delegado seccional de Americana (SP), Roberto José Daher, alegou que "no caso mencionado pela reportagem não cabe prisão em flagrante porque os crimes são de menor potencial ofensivo". Além disso, mencionou que o termo circunstanciado já foi encaminhado ao Fórum. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mogi Mirim, que responde por Artur Nogueira, acompanha o caso.
Escrivã mostra marcas de agressão no pescoço supostamente feitas por advogado (Foto: Victor Freitar/EPTV)

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Ladrão é chicoteado por moradores em Ipatinga e promete nunca mais roubar. O outro é amarrado e colocado em um formigueiro: veja o video.

OPIPOCO MONTEIRO | quinta-feira, abril 24, 2014 | 3 comentários
Um jovem identificado como Josimar Dias de Sena, 18 anos, foi amarrado por populares em um poste e somente de cueca, foi chicoteado com um fio de energia elétrica por um morador. Ele foi acusado de cometer furtos, na localidade de Morro do Sossego, na bairro de Veneza, na cidade de Ipatinga, em Minas Gerais.

De acordo com informações da TV Alterosa, Josimar foi encontrado pelos policiais com ferimentos nas costas, pernas e braços. Em depoimento, o suposto ladrão disse que foi obrigado a gritar que não roubaria mais naquela localidade enquanto apanhava. Josimar ainda confessou que não conhecia quem o surrou, mas se soubesse não diria, já que teria dívidas com traficantes da região e temia ser morto. A PM de Minas Gerais confirmou que ele tem várias passagens pela polícia por crimes variados.
 
Quando a polícia chegou ao local, não havia mais nenhum agressor, ninguém quis formalizar nenhuma acusação contra o jovem e por esse motivo ele foi caracterizado nesta ocorrência apenas como vítima.
:
Em outro caso o ladrão pego com a boca no botija foi amarrado e colocado sobre um formigueiro.
Veja o video, cuidado imagens forte.


Polícia Civil prende em Santa Luzia foragido acusado de homicídio e tráfico de drogas


                                                      Divulgação PCMG

Delegado Christiano Xavier disse que Matias agiu com parceiro
O preso Matias José Alves Ferreira, de 25 anos, que estava foragido da Penitenciária José Maria Alckimim, em Ribeirão das Neves, desde o dia 15 de março de 2010, foi recapturado pela equipe de policiais civis do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), em Santa Luzia, e apresentado à imprensa, na manhã desta sexta-feira (25).

Condenado por tráfico de drogas e suspeito de praticar um homicídio, ele tinha também um mandado de prisão temporária em aberto, devido ao seu envolvimento no assassinato de Wellington Leão da Silva, 26 anos.

A morte de Wellington ocorreu no dia 17 de novembro do ano passado, também em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o delegado Christiano Xavier, que coordenou as investigações sobre o homicídio, Matias agiu junto com o comparsa Jeferson Matheus de Carvalho (conhecido como Leôncio) na execução do crime.

Na ocasião, os dois suspeitos foram até a casa de Wellington, no Bairro Bonanza, onde assassinaram a vítima com seis disparos de arma de fogo. De acordo com levantamentos, Wellington era suspeito de vários crimes contra o patrimônio, sendo inclusive preso por roubo. A conduta da vítima estava atraindo a atenção da polícia para o bairro, o que desagradou Matias e à sua gangue, responsáveis por comandar o tráfico de drogas naquela região, levando-os a decidir matá-lo.

Ainda segundo o delegado Christiano Xavier, além desses crimes, Matias também está sendo investigado por outros dois homicídios cometidos na mesma cidade, em 2013, tendo como vítimas Juliano César Paulino Sales, morto em maio, e Joebert Rosa Lacerda, assassinado em agosto.

Falsidade ideológica

No dia 18 de abril, depois de ser visto na companhia de dois indivíduos em um carro roubado, Matias foi detido em flagrante por crime de receptação. Usando uma documentação falsa, o suspeito conseguiu alvará de soltura no dia seguinte à prisão, já que não havia registro de prontuário policial contra o nome apresentado. O plano, no entanto, acabou sendo frustrado.

Desde que fugiu da Penitenciária José Maria Alckimim, em 2010, ele vinha usando o documento de identidade de seu irmão Matiele Alves Ferreira, de 31 anos, para escapar da prisão. Porém, como já circulava entre os policiais que atuam na região a informação de que Matias estaria se passando pelo irmão, o foragido teve sua liberação barrada. Matias também irá responder criminalmente por prática de falsidade ideológica.
                                                      Divulgação PCMG

Matias José Alves Ferreira

ASSALTANTE É CHICOTEADO E OBRIGADO A PROMETER QUE NÃO ROUBA MAIS NO "MORRO"

assaltante é chicoteado em ipatingaUm rapaz acusado de cometer vários furtos e roubos em Ipatinga, no Vale do Aço, foi amarrado a um poste e chicoteado por moradores do bairro Veneza II. O rapaz, que seria L.D., de 18 anos, vestia apenas cueca e a cada “chicotada” era obrigado a prometer que “nunca mais roubaria no morro”. Ele foi libertado por policiais militares com várias escoriações pelo corpo.

O caso foi registrado pelo 14º Batalhão de Polícia Militar (14ºBPM) quinta-feira da semana passada (17), mas ganhou as redes sociais nos últimos dias. De acordo com a assessoria de Comunicação do Batalhão, a PM foi acionada por meio de uma ligação anônima e no “Morro do Sossego” encontrou o jovem preso a um poste com as mãos amarradas para trás. Ele estava com várias escoriações nas costas provocadas por fio de cobre.

O vídeo mostra o rapaz sendo chicoteado por um homem negro e gritando “nunca mais vou roubar no morro”. Aos policiais ele contou que foi retirado à força de casa e levado para a rua. Disse ainda que não conhecia os seus agressores e mesmo se conhecesse, não os deletaria porque além dos furtos e roubos, tinha dívidas com traficantes. O rapaz foi
levado à uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde foi medicado e liberado.

O caso foi registrado como lesão corporal. A polícia tenta identificar os suspeitos, mas até a tarde de ontem, ninguém havia sido preso.

Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/2014/04/assaltante-e-chicoteado-e-obrigado.html#KdYTzM1uirGThkyV.99

ASSALTANTE É CHICOTEADO E OBRIGADO A PROMETER QUE NÃO ROUBA MAIS NO "MORRO"

assaltante é chicoteado em ipatingaUm rapaz acusado de cometer vários furtos e roubos em Ipatinga, no Vale do Aço, foi amarrado a um poste e chicoteado por moradores do bairro Veneza II. O rapaz, que seria L.D., de 18 anos, vestia apenas cueca e a cada “chicotada” era obrigado a prometer que “nunca mais roubaria no morro”. Ele foi libertado por policiais militares com várias escoriações pelo corpo.

O caso foi registrado pelo 14º Batalhão de Polícia Militar (14ºBPM) quinta-feira da semana passada (17), mas ganhou as redes sociais nos últimos dias. De acordo com a assessoria de Comunicação do Batalhão, a PM foi acionada por meio de uma ligação anônima e no “Morro do Sossego” encontrou o jovem preso a um poste com as mãos amarradas para trás. Ele estava com várias escoriações nas costas provocadas por fio de cobre.

O vídeo mostra o rapaz sendo chicoteado por um homem negro e gritando “nunca mais vou roubar no morro”. Aos policiais ele contou que foi retirado à força de casa e levado para a rua. Disse ainda que não conhecia os seus agressores e mesmo se conhecesse, não os deletaria porque além dos furtos e roubos, tinha dívidas com traficantes. O rapaz foi
levado à uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde foi medicado e liberado.

O caso foi registrado como lesão corporal. A polícia tenta identificar os suspeitos, mas até a tarde de ontem, ninguém havia sido preso.

Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/2014/04/assaltante-e-chicoteado-e-obrigado.html#KdYTzM1uirGThkyV.99

ASSALTANTE É CHICOTEADO E OBRIGADO A PROMETER QUE NÃO ROUBA MAIS NO "MORRO"

assaltante é chicoteado em ipatingaUm rapaz acusado de cometer vários furtos e roubos em Ipatinga, no Vale do Aço, foi amarrado a um poste e chicoteado por moradores do bairro Veneza II. O rapaz, que seria L.D., de 18 anos, vestia apenas cueca e a cada “chicotada” era obrigado a prometer que “nunca mais roubaria no morro”. Ele foi libertado por policiais militares com várias escoriações pelo corpo.

O caso foi registrado pelo 14º Batalhão de Polícia Militar (14ºBPM) quinta-feira da semana passada (17), mas ganhou as redes sociais nos últimos dias. De acordo com a assessoria de Comunicação do Batalhão, a PM foi acionada por meio de uma ligação anônima e no “Morro do Sossego” encontrou o jovem preso a um poste com as mãos amarradas para trás. Ele estava com várias escoriações nas costas provocadas por fio de cobre.

O vídeo mostra o rapaz sendo chicoteado por um homem negro e gritando “nunca mais vou roubar no morro”. Aos policiais ele contou que foi retirado à força de casa e levado para a rua. Disse ainda que não conhecia os seus agressores e mesmo se conhecesse, não os deletaria porque além dos furtos e roubos, tinha dívidas com traficantes. O rapaz foi
levado à uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde foi medicado e liberado.

O caso foi registrado como lesão corporal. A polícia tenta identificar os suspeitos, mas até a tarde de ontem, ninguém havia sido preso.

Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/2014/04/assaltante-e-chicoteado-e-obrigado.html#KdYTzM1uirGThkyV.99

Esquerda pode estar eliminando torturadores: Coronel sozia de Sadan Russein (que depôs na Comissão da "Verdade") é encontrado morto no Rio


Paulo Malhães durante seu depoimento à Comissão da Verdade, em março - Marcos Arcoverde/Estadão - 25.03.2014Rio - O coronel reformado do Exército Paulo Malhães foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira, 25, no sítio em que morava em Nova Iguaçu (cidade na Baixada Fluminense). O corpo apresentava marcas de asfixia, segundo a Polícia Civil.


Malhães prestou depoimento em março à Comissão Nacional da Verdade em que relatava ter participado de prisões e torturas durante a ditadura militar. Dias antes, à Comissão Estadual da Verdade do Rio, afirmou ter sido um dos chefes do grupo envolvido com a prisão do ex-deputado Rubens Paiva, morto sob tortura em dependências do Exército em 1971. Na ocasião, admitiu ter participado da operação de sumiço do corpo do parlamentar, mas ao falar à Comissão Nacional voltou atrás nas declarações e negou envolvimento no caso.
De acordo com o relato da viúva do coronoel Cristina Batista Malhães, três homens invadiram o sítio de Malhães na noite desta quinta-feira, 24, à procura de armas. O coronel seria colecionador de armamentos, disse a mulher aos policiais da Divisão de Homicídios da Baixada que estiveram na propriedade.
Cristina disse que ela e o caseiro foram amarrados e trancados em um cômodo, das 13h às 22h desta quinta-feira pelos invasores.
Em seu blog, o coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, afirmou que Malhães foi assassinado e, no mesmo texto, lembrou a morte de outro coronel, também ex-agente da ditadura, Júlio Miguel Molina Dias, ocorrida em 2012. Ustra comandou o DOI-CODI, em São Paulo, entre 1970 e 1974. No fim de março, durante atos que lembraram os 50 anos do golpe militar, Ustra foi alvo de manifestações de grupos de direitos humanos que pedem a punição de ex-agentes da ditadura.

Bom Despacho deve receber novos Médicos Legistas


Alberto Pinto Coelho foi paraninfo da turma de 122 novos médicos
legistas que irão trabalhar em 50 municípios mineiros
O trabalho da Polícia Civil de Minas Gerais ganhará mais um reforço com o ingresso de novos servidores. Na noite dessa quarta-feira (23/04), foi realizada, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a formatura de 122 médicos legistas. Quando nomeados, os novos médicos irão beneficiar, diretamente, 50 municípios mineiros. Os formandos foram aprovados em concurso realizado em 2013. O governador Alberto Pinto Coelho, escolhido para ser o paraninfo da turma, enalteceu a escolha dos profissionais em ingressar no serviço público. Alberto ressaltou que servir à população é uma das atividades mais nobres e gratificantes.

“O serviço público traz na essência a prestação daquilo que é voltado para o interesse da coletividade. Cada um de nós, que vem para o serviço público, tem que ter a consciência primeira que é empregado do cidadão. Somos empregados do povo e fizemos essa opção de servir a essa nobre missão”, disse o governador, destacando também que “Minas Gerais é o Estado que mais tem investido nos últimos anos em defesa social, e, com isso, tem aprimorado as forças de segurança pública”.

O chefe da Polícia Civil, Oliveira Santiago Maciel, destacou que a chegada dos médicos legistas faz parte do trabalho realizado nos últimos anos para fortalecer e modernizar a instituição. “Os investimentos do Governo do Estado na Polícia Civil têm possibilitado um avanço histórico em infraestrutura, pessoal e equipamentos capazes de modernizar nossa atuação. Fica aqui, portanto, o reconhecimento da Polícia Civil ao esforço que o Governo de Minas tem feito para equipar cada vez mais esse órgão do Estado”, afirmou Oliveira Santiago.

O curso de formação dos novos médicos legistas foi realizado na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Belo Horizonte, e teve duração de cinco meses. Durante o curso, os alunos participaram de aulas práticas de Medicina Legal, Defesa Pessoal, Manejo e Emprego de Arma de Fogo, Legislação Policial, Noções de Direito, Direitos Humanos, entre outras disciplinas.

A formatura é uma das etapas de ingresso na Polícia Civil. O próximo passo será a nomeação dos médicos legistas, com data a ser definida. Somente após a posse é que ocorre a designação, que é a definição, por parte da Polícia Civil, da cidade onde cada novo médico legista irá atuar. A carga horária de um médico legista é de 40 horas semanais. A remuneração inicial para a carreira é de R$ 5.991,45. Atualmente, a Polícia Civil possui 229 legistas em atuação. Caso todos os formandos sejam admitidos, o número sobe para 351.

Cidades beneficiadas

Após estudo técnico, a Polícia Civil definiu as seguintes Regionais (compostas de diferentes comarcas vizinhas) para o recebimento de um ou mais integrantes da nova turma de médicos legistas: Almenara, Araguari, Araxá, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Campo Belo, Capelinha, Caratinga, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Divinópolis, Formiga, Frutal, Governador Valadares, Guanhães, Guaxupé, Itabira, Itajubá, Ituiutaba, Iturama, Janaúba, Januária, João Monlevade, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Manhuaçu, Muriaé, Nanuque, Nova Lima, Ouro Preto, Pará de Minas, Passos, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra Azul, Poços de Caldas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Santa Luzia, Ribeirão das Neves, São Sebastião do Paraíso, Taiobeiras, Três Corações, Uberaba, Uberlândia, Unaí e Vespasiano.

Fortalecimento da Polícia Civil

A fim de fortalecer a atuação da Polícia Civil em todo o Estado, está prevista para este semestre a formatura de 108 novos peritos criminais. No início de 2014, um total de 415 analistas de mais de 20 áreas de conhecimento foram empossados. No início de abril foi publicado edital do concurso para preenchimento de 1.000 vagas de investigador de Polícia Civil. Esses novos policiais civis serão de fundamental importância para reforçar o trabalho de investigação da Polícia Judiciária, possibilitando maior agilidade na elucidação de crimes, a melhoria da segurança pública do Estado e o aumento da sensação subjetiva de segurança dos mineiros.

Em 2013, foram nomeados e designados 420 delegados – a maior turma da história da Polícia Civil, 125 escrivães e 866 técnicos assistentes. Em 2011, a Polícia Civil recebeu 144 delegados e 205 escrivães. Além do aumento do quadro de pessoal da Polícia Civil, o Governo de Minas está investindo R$ 17,5 milhões para compra de 436 veículos. Deste total, 200 foram entregues no início deste mês e vão beneficiar 148 municípios. As 236 viaturas restantes serão entregues em maio e junho deste ano. Os 436 veículos integram o pacote de pelo menos 700 viaturas que a Polícia Civil receberá ao longo deste ano.

No ano passado, o Governo de Minas investiu R$ 12 milhões na compra de 182 novas viaturas para a Polícia Civil. Com investimentos de R$ 4,3 milhões, a compra de 30 novos rabecões resultou em uma reorganização no serviço de remoção na capital e interior do Estado.


Governador ao lado do Conselho Superior da Polícia Civil e formandos

Fonte: Agência Minas

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Delegados de Divinópolis e Bom Despacho aderem à paralisação estadual

Protesto é por melhores salários e condições de trabalho. 

Atendimento ao público foi normal.


Do G1 Centro-Oeste de Minas
Comente agora
  •  
greve delegados divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração)Delegados de Divinópolis cruazaram os braços em
protesto (Foto: Reprodução/TV Integração)
Na tarde desta quarta-feira (23), todos os delegados da Polícia Civil de Divinópolis não trabalharam. A paralisação faz parte de uma mobilização estadual em que a classe pede que o salário seja equiparado ao dos defensores públicos, que recebem aproximadamente R$ 16 mil atualmente. Os serviços prestados a população foram mantidos normalmente.

Os delegados também pedem por melhores condições de trabalho e por aumento do efetivo. Atualmente, o estado possui menos de mil delegados em atividade, segundo o Sindepol. 
O delegado José Luiz Quintão diz que eles devem receber a mesma quantia porque as duas carreiras são jurídicas. Segundo o Sindicato de Delegados de Polícia de Minas Gerais (Sindepol), a remunerações em Minas Gerais é a terceira mais baixa do Brasil.“Nosso estado é um dos mais ricos do país e um dos que pagam pior”, afirma o delegado. 
Apesar de os delegados não terem cumprido expediente entre 14h e 18h, os atendimentos no Ciretran, nos cartórios e na divisão de crimes contra as mulheres foi normal.”Nossa intenção é apenas conscientizar a população sobre a situação dos delegados e não prejudicá-la”, diz o delegado Renato Alves da Fonseca. Outras paralisações estão programadas para os dias 30 de abril e 7 de maio.